sexta-feira, 4 de setembro de 2009

As 4 Estações...

É, como o tempo voa!
Já estou entrando na minha 3a. estação do ano aqui. Cheguei na Primavera, o Verão passou voando... e chegou o Outono. Quero só ver como vai ser esse Inverno... rs

Engraçado como no Brasil eu nunca me liguei muito nisso. Pudera, as estações não são definidas como aqui. Mas mesmo assim. Anyway, o que quero dizer é que é muito engraçado e mágico ao mesmo tempo. No dia que anunciaram que o Outono entraria, o tempo mudou completamente! No último dia de Verão, 31°C. No primeiro dia de Outono, 16°C.

Aí me lembrei do Concerto de Vivaldi. Eu, particularmente gosto mais da "Primavera", especificamente a primeira e a terceira parte. Mas resolvi escutar de novo o Concerto inteiro. Minhas novas experiências me permitem apreciar e "degustar" as nuances com mais intensidade. Confesso que me emocionei.

Não vejo a hora de ver o Inverno super rigoroso daqui. O que mais escutei durante o Verão foi: "Aproveite, porque depois que o frio chegar, só vai embora ano que vem!". Mas tenho certeza que será uma vivência completamente diferente de tudo o que já vivi. E que poderei ouvir o Concerto novamente, com mais intensidade ainda!

E para vocês aí no Brasil... que venha uma excelente Primavera ;)
Aqui foi excelente!

Inté!

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Rapperswil



No começo do mês fui com a minha querida Ursula para Rapperswil, em alemão-suíço Rappi. Uma cidade localizada no cantão de St. Gallen, na Suíça. Fica no lado leste do Lake Zürich e tem uma população de aproximadamente 8.000 habitantes (2006). Fácil de chegar, a sugestão é ir cedo de barco e aproveitar o passeio de aproximandamente 2 horas, tomando um café da manhã. Com paradas em diversos pontos do Lake Zürich, o que mais me chamou a atenção no meio do caminho foi a fábrica da Lindt e Sprüngli - GIGANTESCAAAAA!

Os principais pontos turísticos estão localizados no centro da cidade, que podem ser vistos enquanto se caminha pelos becos e vielas com ares medievais. Os pontos mais interessantes: os parques de flores, o Castelo de Rapperswil, o monastério Capuchin e as construções sobreviventes da Idade Média.

A cidade é também conhecida pela "Cidade das Rosas", devido às suas grandes exposições de rosas, em três diferentes parques com esta finalidade. São nada menos do que 15.000 plantas de 600 diferentes tipos, que podem ser vistas entre os meses de Junho e Outubro. Há também um jardim de rosas no centro da cidade, com acesso para pessoas com necessidades especiais.

O centro antigo é dominado pelo Castelo de Rapperswil, localizado em uma península da cidade e encrustado no topo da colina Herrenberg. Não se sabe a data exata de quando foi contruído, mas acredita-se que foi no início do século XIII, já que foi mencionado pela primeira vez em 1229. 121 anos depois, em 1350, o mesmo foi destruído por Rudolf Brun - governante de Zürich na época - e reconstruído 2 anos depois pelo Duque da Áustria, Albrecht II. Alguns "bambis" fizeram do local sua moradia. Desde 1870 abriga o Museu Nacional Polonês, criado pelos imigrantes polonesese fundado por Wladyslaw Broel-Plater. Lá do alto dá para ver uma boa parte da cidade, o porto e o Lake Zürich.

O monastério Capuchin foi estabelecido em 1606 como a correspondente Católica do local e continua em funcionamento até hoje. As principais igrejas da cidade inclui a St. John's Church (católica-romana), a capela do cemitério e uma pequena Protestante.

Rapperswil também agrada a crianças. Pela boa localização, foi escolhida em 1919 como sede do Circus Knie, um circo nacional, agora também responsável pelo Circus Museum e o Knie's Kinderzoo.

A cidade abriga ainda a Universidade de Ciências Aplicadas de Rapperswil e Escola de Economia.

Dos locais mencionados, visitei com minha professora de alemão o Castelo, os jardins, o centro "Middle Age" e um excelente restaurante. Infelizmente não foi possível visitar o Museu pois estava fechado. Finalizamos com um almoço delicioso e voltamos de trem, uma viagem de 30 minutos até a estação central de Zürich.

A próxima viagem é para ilha de Mainau ;)

Beijos a todos
Deia

Obs: Tirei alguns dados sobre a cidade no Wikipedia e traduzi sozinha. Quem tiver mais interesse sobre o local e quiser saber sua história, só clicar aqui. (Em inglês). Já as fotos, são minhas mesmo. Para ver o álbum todo, só clicar aqui.

domingo, 30 de agosto de 2009

Funny Switzerland :P


Alguém pensou na mesma piada do que eu???

:P

domingo, 23 de agosto de 2009

GRIPE SUÍNA? Você sabe o que pode estar por trás dela?

Hoje o assunto é mais do que sério: GRIPE SUÍNA!

Não, não estou aqui para fazer as pessoas entrarem em desespero - como muitas já estão - mas para fazer uma tentativa de alerta. Tentativa sim, pois as pessoas já estão tão cansadas de ouvir falar sobre esse assunto, que talvez nem dêem atenção para o que eu vou postar aqui.

Não postaria se não achasse interessante esse rápido documentário. Não postaria se não gostasse de vocês. Mas sei que meu "público" aqui é na maioria amigos e familiares e peço que, por favor, assistam! Espero que você tenha 10 minutos na sua agenda para ver por outro ângulo e refletir sobre o assunto.

Não quero defender nenhum ponto de vista, só estou retransmitindo aquilo que vi e me chamou a atenção. Estou falando de FATOS reportados, e não de achismos e previsões catastróficas. Comparações do número de mortes pela nova gripe e por doenças "bestas" (bestas = podem ser evitadas facilmente). Tudo isso sem perder o bom senso. Ninguém aqui está dizendo "f**a-se a nova gripe".

Enjoy it!



sábado, 22 de agosto de 2009

2 RAINBOWS



Nunca vi isso antes! Um dia antes da bateria de calor aqui na cidade, em torno de 33° C - 38° C, caiu aquela chuva e depois... fomos presenteados com esse fenômeno! Dois arco-íris no céu!

Agora já refrescou de novo, mas estávamos derretendo aqui! Ainda bem que o rio aqui não é como o Tietê, e dá pra dar um pulinho para refrescar! IMPERDÍVEL!

Estou meio ausente (mas nem tanto) porque estamos na correria para encontrar um novo apê. Aqui na Suíça funciona assim: É publicado o anúncio com o dia e hora de visita para inspeção. Se você for, pega o formulário e manda os documentos para talvez ser selecionado. Se você não for, já era! rsrsrs... Então temos que ir no maior número possível de apês e torcer para sermos escolhidos.

Bye!

domingo, 16 de agosto de 2009

Eu também quero!


A cada dia me surpreendo mais com as novas tecnologias.
Ok, esse produto não é algo do gênero "nossa, que coisa mais necessária", mas de qualquer forma é criativo, prático e inovador. Curti, uai!

RIGIBLICK


Essa dica vai para os que realmente apreciam uma gastronomia ousada, requintada e de qualidade. Características que, na minha opinião, valem o precinho salgado. Vale também pela localização, decoração, serviço e hospitalidade.

O jantar foi um convite feito por minha "mãe suíça" e professora de alemão, a querida Ursula. Ela queria comemorar o casamento comigo e com Kaj, e para lá nos levou nessa sexta-feira. Pegamos um táxi e subimos a chamada "Gold Coast" de Zürich, a região mais cara de se morar na cidade por ficar nas montanhas e no lado que recebe maior incidência de luz solar. E o restaurante fica lá em cima!... Imagine a vista!

Quando chegamos, ainda era umas 19.30, e o sol ainda estava alto. Mas por volta das 21.30 vi o pôr-do-sol mais lindo de Zürich até o momento. E para melhorar, depois chegou uma noite bem estrelada e ficamos por lá até às 00.00. Pois é, quase 5 horas jantando. Por isso, só vá até lá se tiver TEMPO para relaxar e apreciar um excelente menu.

Devido ao clima perfeito para tal, reservamos a mesa lá fora, no terraço. Com uma ar clean, as mesas estão muito bem distribuídas, com espaço suficiente entre elas, fazendo do local um lugar propício para o conforto e a privacidade. O menu, com dois temas, é flexivel e com opções vegetarianas também. Desse menu você só escolhe a entrada e o prato principal. O resto é por conta deles. "Mas que resto???", vocês devem estar me perguntando. E eu respondo: ao todo foram 9 cursos, sem contar os deliciosos pãezinhos frescos, com os mais diferentes sabores, recém-assados durante todo o tempo até o prato principal. Sem contar a manteiga - até essa era chique - cuidadosamente preparada e apresentada.

Todos os pratos trazem porções bem pequenas, mas que se combinam entre si. Iniciamos com um aperitivo de presunto parma com melão, depois veio um terrine de carne com espuma de wasabi. Aí a entrada, escolhi um spring roll de camarão, sopa vietnamita de côco com espuma de gengibre e salada com molho de gergelim. Depois um (1) ravióli de queijo com ervas e duas lascas de trufa e o prato principal - Filé de red snaper e camarões grelhados, shitake e legumes ao curry. Depois um variado prato de queijos com geléias, a pré-sobremesa (sorbet de Mirabelle), a sobremesa - mousse de cassis, creme brullè de cassis e brownie de chocolate. Por fim, depois do espresso, um tabuleiro de pralines nos mais variados sabores. UFA!

Infelizmente não tirei fotos dos pratos. Pela montagem deles, percebe-se o cuidado, a atenção, a criatividade e o carinho. Devido ao tipo de serviço que oferecem, eles não vendem a mesma mesa duas vezes, e não ficam acelerando pra você ir embora. Justamente por isso, é praticamente IMPOSSÍVEL chegar lá sem reserva e querer ser atendido. Mais um detalhe: depois que a tarde cai, começou um ventinho mais fresco. Apesar do céu limpo, em certo momento começou a esfriar. Sem problemas: a equipe vem te oferecer mantas para se aquecer! E ainda, antes de ir embora, o chef da cozinha vem até a mesa para checar se todos estão satisfeitos. Fala sério!

Desculpem o deslumbre, mas nunca estive num local como este. Nem aqui, nem no Brasil. Certamente que não voltarei tão cedo lá, mas já sei onde ir em ocasiões SUPER especiais ;)

Fuiiiiii

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Não gostei...!


Há alguns dias atrás vi essa chamada na página principal do Yahoo:

"Produtos orgânicos são melhores?
Bons ao meio ambiente, eles são tão saudáveis quanto o comum"

Cliquei, né?

Como boa defensora dos produtos orgânicos - aliás, tenho que agradecer, pois por aqui os orgânicos estão espalhados por todo os lugares - fiquei curiosa.

Mas surpresa fiquei ao ler a reportagem da AFP (França).

A manchete colocada pelo Yahoo NÃO TRADUZ o que a reportagem diz. Aliás, nem o próprio título da reportagem ("Produtos orgânicos: bom para o ambiente e talvez para a saúde") resume bem o que foi dito. Pelo menos na minha opinião.

Quando se lê tooooodo o resto, a informação já é discrepante. Trata-se de talvez não haver uma diferença NUTRICIONAL entre os alimentos orgânicos e os convencionais. Maior abismo de diferença entre "saudável" e "nutritivo". Nem tudo o que é nutritivo é saudável. Se realmente for como a pesquisa diz, um tomate impregnado de agroTÓXICOS tem o mesmo VALOR NUTRICIONAL que um tomate cultivado organicamente (DU-VI-DO!)... Mãããs... certamente não será o mais saudável.

Ai, sei lá, essas coisas me deixam um pouco irritada.
Não só pelo assunto da reportagem, mas também pela apelação que se pode fazer numa manchete. Essa coisa de manipular a informação... Uma pessoa que está com pressa e só lê um título desses, já pode achar que não existe diferença entre um alimento orgânico e um "convencional". Isso foi só um exemplo que EU percebi.

E você?
Quantas vezes será que já foi enganado com informações mal divulgadas?

sábado, 8 de agosto de 2009

Street Parade 2009 - A boa e a má notícia

Quem me conhece sabe que eu A-DÓÓÓ-RO uma festinha open air (mas também sabe que não curto muvuca)!
E o Kaj também sabe: desde que cheguei aqui em Zürich ele não pára de falar nessa tal de Street Parade.

Fundada em 1992, atingiu um público de 820.000 (caraca!) pessoas no ano passado, que teve com tema "Friendship" e já é um evento considerado parte da cultura da cidade, tanto pelos habitantes, como pelas autoridades.

Uma espécie de Carnaval de rua, com direito aos "trios elétricos", pessoas fantasiadas e muita dança. Só que com música boa (que EU gosto, rs)!!! Esse ano PAUL VAN DYK (PvD para os íntimos :P) estará presente.

A boa notícia é que o Kaj ganhou um par de ingressos para um dos Love Mobile de Electro e House (um dos "trios elétricos")!!! A má notícia é que, depois de um dia de 30° C, em pleno verão, o dia amanheceu chovendo e, até o momento (19:24) não parou.

Uma coisa é estar em uma festa e cair o céu... outra coisa é sair de casa para uma festa aberta onde a gente SABE que está chovendo!

Fica para o ano que vem...

:(

Um vídeo para quem ficou curioso:

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Coisas para se fazer em Zürich

Geeente! Que dia maravilhoso ontem!!
Pensei: "Perfeito para tomar um banho de rio!"
Sandy, amiga nossa, leu meus pensamentos e me ligou lá pelas 11 da manhã, me convidando pra ir nadar num local só para mulheres.

Engraçado demais! No meio da cidade existem vários locais para banho, tanto de mulheres, como de homens, e também mistos. Ali, pertinho do Lake Zürich, no início do Rio Limmat, um local que tem mais de 100 anos, super bem conservado, onde de noite vira um bar. É uma construção sobre a água, tipo um deck, com um buracãaaaaao no meio - a piscina. E como a água do rio corre livremente, não é difícil ver, de vez em quando, alguns peixes e patinhos.

Confesso que a água estava bem mais gelada do que imaginei, mas com uma temperatura de quase 30° C... Muito bom, né? Mas uma coisa que me deixou com a pulga atrás da orelha foi a quantidade de mulheres fazendo Topless! Quando eu ando com minhas clássicas blusinhas de alcinha, aquela que se usa no Brasil, viro atração: Todo mundo fica olhando! Pois aqui o comprimento das blusas é um pouco maior. Não se mostra nem um pouquinho da barriga. Mas é só a mulherada ir pra uma local mais "reservado", que já saem logo tirando tudo! kkkkk

Quando bate uma fominha, dá pra comer por lá mesmo. Comidinhas saudáveis, saladinhas... tudo fresquinho (e caro também!). Passamos uma tarde super agradável, batendo papo e tomando um solzinho. Depois fomos andando até um outro local, porém no Lago, para alugar pedalinhos. Me lembrei de quando era criança, quando ia passear no Parque Barigui lá em Curitiba.

Uma boa pedida prá um dia de sol como ontem.
Só não pode esquecer o filtro solar...!

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

K-Z-I (Tendeu?)


Amigos, colegas, família... casei... casamos!!
Consigo ouvir os comentários... "Jáaaaaa?"... ou então... "Queeem diriiiia!!"
Mas também ouço os "Que boooom!" e os "Parabéeens!", hehehe...

Se quiser saber como foi, fiz um resumo que segue logo abaixo. Para quem não quiser saber, só parar por aqui ;P

Data e horário: Na sexta-feira, dia 31.07, às 15:35 - aliás, mesmo dia que minha madrinha casou.

Tempo: PER-FEI-TO! Temperatura super agradável, nem muito calor, nem muito frio. Ventinho fresco e nem sinal de chuva. Ao final da tarde, belíssimo pôr-do-sol, céu de nuvens cor de rosa, cor de laranja em contraste com o azul turquesa.

Preparativos: Comecei cedo, 8 da manhã. Tomei um bom banho e esperei a Janine chegar. Ela que fez meu cabelo, é amiga do Kaj de longa data, que inclusive me ajudou a escolher o vestido e os sapatos! No meio dos preparativos chegou a Ursula, minha professora de alemão e mãe suíça. Uma fofa. Buscou as flores para o cabelo e as trouxe aqui em casa, juntamente com uns canapés e Prosecco.

Depois disso, só deu tempo de correr com a maquiagem, colocar o vestido.... e pronto! Comecei a ficar muito nervosa!! rsrsrs Natural, né? Uma sensacao de confiança e ansiedade. felicidade e euforia... enfim! O carro chegou, mas já estávamos atrasadas. A recepção foi no prédio do governo, onde se faz o casamento civil. Deveríamos chegar as 14:30 por lá, mas chegamos 15 minutos depois. No caminho paramos para pegar o buquê, com rosas creme e orquídeas verdes. LIN-DO!

Cerimônia Civil: Após um breve coquetel no 17o. andar do prédio - só para gente V.I.P.- com uma vista linda para a cidade toda. Depois descemos e fomos para o que eu achei que seria uma "salinha". Achei também que seria algo feito "em série", de forma meio automática e nada emocionante. Grande engano! Uma mesa triangular linda no centro, em um lado a pessoa que faria a cerimônia e a tradutora, do outro o casal (nós, hhehehe) e do outro as testemunhas. Ao redor dessa mesa, as cadeiras para os outros convidados. A juíza foi rápida, mas humana. E o que tornou as coisas ainda mais "humanas" foi o fato de ter uma tradutora, uma carioca que mora aqui há 22 anos! Uma querida...! Respondemos o "Sim", e trocamos as alianças. E em poucos segundo vi um monte de gente chorando... inclusive eu, que já não sabia se ria, ou chorava...

Sessão de Fotos: Depois disso os convidados foram para a casa do pai dele, enquanto o casal de padrinhos, os noivos e o fotógrafo - primo do Kaj, o Gabriel - fomos pro centro da cidade, no Lago Zürich, para fazer umas fotos. A gente parecia ponto turístico! Todo mundo olhando, parando para tirar foto, uma festa! Quando, do nada, chega um cara falando alguma coisa em Alemão. Adivinha: Ele era um produtor, que estava fazendo um vídeo turístico da cidade, para ser divulgado em Shangai! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Explicou como seria e aceitamos. Nada de mais: filmariam a gente fazendo as fotos! Foi super bacana. Quando recebermos o vídeo pronto, posto aqui.

Recepção: Após nossa sessão de 15 minutos de fama, fomos pra casa do sogrão, onde recebemos outra parte dos convidados. O jardim estava lindamente enfeitado, comidinhas e bebidinhas arrumadas sobre a mesa, excelente! Passamos uma tarde super agradável com a nova família, os amigos... muitas conversas, muitas perguntas, muitas risadas, muitas histórias! Nem vi o tempo correr... quando me dei conta, já era hora de ir embora...

After: O dia terminou muito bem, nossos padrinhos nos levaram a um restaurante para um delicioooooso jantar. Após vários brindes, conversas e gargalhadas, fomos embora para casa... cansados, mas MUUUUUITO FELIZES! E o resto não conto mais! rs

E assim foi gente!!
Obrigada pelo carinho de todos, pelos votos de felicidades, daqueles que já verbalizaram ou não!
Aguardem as fotos, logo que eu estiver com elas, posto aqui!

Beijos,
Andrea Yanase Schnider ;)

segunda-feira, 27 de julho de 2009

TEX MEX GORDELICIOUS!



Eu não sei quem são os mais doentes: 1) Eu, a Nina e o Thi que VE-NE-RA-MOS os totopes, ou 2) a Maira e a Gabi que acharam meio... nojento comer com as mãos aquelas DE-LÍ-CI-AS do extinto Chiuaua, agora Chilango, perto da Av. Paulista. Essa foi uma das coisas que me partiram o coração por ter que deixar a minha cidade :P (risos) - quem nunca foi lá, aconselho!

ABRE PARÊNTESES - Relembrando aqui do meu ex-professor da faculdade SENAC de Hotelaria, Marcelo Traldi, é necessário um conjunto de coisas que precisam ser pensadas antes de se abrir um restaurante. Acho que no caso do Chilango houve uma tentativa válida de decorar o local no clima "TexMex", mas não sei se funcionou bem. E também só ouvimos o mesmo CD quando vamos lá. Chega a ser engraçado. Quanto ao tipo de serviço, é o tal de Fast Food, American Service. Mas nem sempre é tão FAST. Alguns pratos demoram um pouco mais para serem preparados e, devido à baixa demanda (nunca vi o restaurante muito cheio), eles acabam levando para sua mesa depois que estão prontos. Os preços são ótimos! A gente sempre sai de lá "rolando" e não gasta mais que R$ 25,00 por pessoa. Para resumir, analisando friamente, o local nem é tão bacana assim, mas a comida é deliciosa! - Pelo menos para mim e para a Nina. - FECHA PARÊNTESES

Mas meu coração sobreviveu, porque encontramos um TexMex por aqui, que aliás chama-se Tex Mex! - (Super original, hahaha) - Foi uma noite incrível, onde pude matar a saudades dos totopes, guacamole, fajitas, tacos... Uuuuuiiiii... Já engordei 2 quilos só de lembrar!

Por isso que, mesmo dando os valores devidos a cada um, eu digo: NADA nem NINGUÉM é insubstituível! ;) Quando você pensa que vai morrer porque perderá o Chilango, sempre aparece o TexMex para melhorar!

E tenho dito!
Beijos
Deia

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Para os que ainda não sabem...


Bom, gente, agora acho que é prá valer. Também não vou dizer que escreverei religiosamente por aqui, porque a gente nunca sabe o dia de amanhã... anywaaay... :P

Desde o último post com novidades, muitas coisas aconteceram. Minhas questões sobre "confiança" não foram todas respondidas, mas aprendi um bocado de lá prá cá. E antes que pensem que o "problema" se deu início com o Kaj, deixo bem claro que não! Por aqui estamos muito bem, aprendendo a cada dia, construindo nossa vida juntos e muito felizes!

A grande novidade (para algumas pessoas já não mais :P) que eu disse que contaria, é que ele me pediu em casamento. E adivinha só o que eu respondi? Que "Sim", né! Não que eu deva maiores explicações para alguém, mas sei que o preconceito em relação ao tempo que nos conhecemos existe. Quero dizer, educadamente, para as pessoas que pensam que eu tô pirando na maionese, que não precisam se preocupar com as decisões que eu tomo. Já tenho meus bem vividos 24 anos, e confio na criação que tive.

Sei que é isso que eu quero. Estou num relacionamento saudável para as duas partes. Finalmente estou com alguém que, além de me amar muito, sabe conversar sobre os problemas que surgem, sabe dividir seu tempo para que nunca deixemos de fazer o que queremos, me deixa ser parte de seu círculo de amizade e sua família, se esforça para que a gente não caia na rotina, que não me esconde... e melhor: é recíproco!

Não quero adiar uma coisa que quero fazer agora. Sou impulsiva, sim, quem me conhece sabe. E quando estou confiante, pulo de cabeça! Vivo de verdade, não gosto de fazer figuração. Vamos nos dar essa chance, e contamos com o apoio de muitas pessoas importantes em nossas vidas. Não importa o quanto pode durar. Não estamos preocupados em tentar prever o futuro. Estamos envolvidos em fazer o melhor que cada um pode fazer. Estamos nos doando para um relacionamento, sem que haja anulação da individualidade.

Bom, voltando ao pedido propriamente dito, foi PERFEITO! Uma surpresa inesperada, no dia do Aniversário dele. O que eu achei ser um simples jantar romântico, acabou sendo uma das noites mais importantes da minha vida! No mais, estamos com data marcada pro dia 31.07 (agora!), e minha ausência por aqui se deu muito pela correria que estamos curtindo para os preparativos. Agora, com as coisas praticamente certas, resolvi voltar e deixá-los a par de tudo.

Espero que tenham gostado da notícia! Eu ameeeeei :P

Beijos a todos os amigos e familiares,
sinto muito a falta de vocês!

Deinha

quarta-feira, 22 de julho de 2009

AAAAAAAAAAAAAAAAAH!!!

Essa semana tô de volta!

E TENHO DITOOOOO!!

FELIZ DEMAIS! Quero compartilhar com vocês, mas não agora. Já está tarde por aqui...
Quem esperou até agora, espera mais um pouco.
Né?

Beijooooooooooooooooooooooooooooooooooooooos

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Blog Abandonado?

NÃAAAAAAAAAAAAAO SE PREOCUPEM, CAROS AMIGOS E COLEGAS!
Este Blog NÃAAAAAAAAAAAAAAAAO ESTÁ DESATIVADO (Por mais que pareça... rs)

Aconteeeeece que eu ando meio ocupada com algumas coisas que tenho que resolver por aqui, estudando bastante alemão (eita linguinha complicada, rsrsrs...), saindo, namorando, conhecendo gente... enfim! Sem contar que ando bastante pensativa sobre algumas coisas que aconteceram por aí. Ando questionando bastante sobre temas como amizade, confiança...

Enfim! Só queria dizer que eu tô vivinha da Silva, cuidando do nosso jardim - que aliás tá ficando LEEEEEINDOOOO! - estudando MUITOOOOOO, curtindo meu boyfriend, conhecendo a família dele (que não é nem 1/10 da minha, mas ok, hehehe)... enfim!

E de mais, o que posso adiantar é que boas novidades estão por vir!!!

Me AGUAAARDEM! rsrsrsrs


Beijos!
Andrea

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Confiança

Andei pensando... No Houaiss, a primeira acepção da palavra CONFIANçA é: "Crença na probidade moral, na sinceridade afetiva, nas qualidades profissionais etc., de outrem, que torna incompatível imaginar um deslize, uma traição, uma demonstração de incompetência de sua parte; crédito, fé". Também pode significar "Força interior; segurança, firmeza"... mas, por outro lado, também significa "Atrevimento, insolência". Hm... 

Não é um atrevimento crer que uma pessoa (veja bem: pessoa - ser humano) jamais cometerá um deslize? Seria a confiança nada mais que uma expectativa? E a expectativa não seria, de certa forma, algo egoísta? Afinal, penso que egoísmo não é pensar em si, mas querer que os outros pensem como você. 

Hm... Não quero pensar na confiança como algo positivo ou negativo. Mas PARA MIM, pensando AGORA sobre isso, creio que já não seja algo que ME faça tão bem. Confiar em algo/alguém 100%? Só em mim...! Aliás... Nem em mim! Afinal,  continuo no meu processo de auto-conhecimento diariamente, infinitamente. Acho que o ideal, PARA MIM, seria uns 50%. Assim, sobra espaço para ser surpreendida, para prestar mais atenção na coisa/pessoa, para não me decepcionar... e viver o PRESENTE!


Beijos aos amigos e família!
Deinha

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Unforgettable Holiday! Ticino RULES!







Nesse feriado prolongado que tivemos, resolvemos viajar. Fomos para Ticino, a parte "Mamma Mia" da Suíça. Claaaaaaaaaaaro que fomos de trem: 3 a 4 horas de viagem, passando por paisagens belíssimas, com muito verde, cidades charmosas, cachoeiras, rios, lagos e os ALPES! Vi a neve um pouco mais de perto, rs

Chegamos umas 5 da tarde e tomamos um ônibus para nos encontrar com outros dois amigos e fomos acampar no meio do mato, ao lado do rio de água transparente (e gelaaaaaada), com vista para os Alpes. Montamos as barracas e começamos a procurar madeira para nossa fogueira. Muitas conversas, risadas, histórias, vinho e céu estrelado. Confesso que não dormi muito bem, mas valeu muito! Inclusive a tentativa de banho no rio no dia seguinte. Fiquei parecida com um frango congelado... FRIO! (Afinal, muitas das cachoeiras que mencionei originam-se do derretimento do gelo das montanhas... e adivinha onde elas deságuam? Hahaha...)

Depois fomos pra cidade, by carona! Nunca na vida pensei que estaria no meio da estrada, carregada de coisas, com mais três doidos, pedindo carona para Locarno! Nos dividimos porque jamais caberiam os quatro no mesmo carro. E nesse dia... hmmmmmmm... comemos bem para compensar a noite anterior: Risoto de Camarão no molho de Champagne. The beeeeeest! E nem foi caro, tendo em vista a quantidade e qualidade! Depois disso, nada melhor que um cochilo no gramado da praça e um passeio de barco no lago! Nesse dia invadimos o apê de um dos nossos amigos e ficamos por lá mesmo.

Dia seguinte, mergulho no lago (que mais parecia uma praia, com areia e tudo), excelente almoço novamente e "bora" pro Camping Delta: Lugar MARAVILHOSO para se acampar! Muitas flores, muitas rosas enormes (mãe, lembrei de você...:P), tudo organizado e muito limpo! Foi muito engraçado porque nossa barraca era a MENOR de todo o camping! Hahahahahaha... Só tinham aquelas barracas de 10 quartos, salas, cozinhas, banheiros, lareira e garagem! Sem contar os furgões, ônibus... Tava todo mundo rindo da gente, e a gente rindo junto! Mas foi super romântico... (suspiro!)

E claro, no último dia, sob o sol de 30 graus, não pude deixar de comer a especialidade italiana: Pizza! Que delícia!! Se você fpr algum dia para Locarno, vá nesse restaurante: Al Torchio. Serviço italianão (If you know what I mean), super rápido, pratos típicos, baratos e maravilhosos! A viagem de volta foi um pouco mais "dormida" do que a de ida, mas valeu também.

E após mais 3 horinhas... Home Sweet Home! A única coisa que me indignou foi a temperatura aqui em Zürich, em plenas 18h00: 32°C!

Acho que trouxe mesmo o sol do Brasil para cá! ;)
E tenho dito!
Beijos a todos os amigos, gostaria que todos vocês estivessem aqui para participar disso tudo!

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Frühlingsfest - Festa da Primavera - YAMAGUISHI!

(Para ver a foto em tamanho maior, clique sobre ela!)

Raramente falei sobre o Yamaguishi para as pessoas. Poucos amigos meus sabem do que se trata. Lá fiz Vila Paraíso, o acampamento de uma semana para crianças, desde meus 10 aninhos. E onde, após 14 anos frequentando como participante e mais tarde como "Irmã mais velha", conheci o Kaj. Foi nessa Associação que fiz um dos cursos MAIS IMPORTANTES da minha vida, o Tokkou, a viagem para o descobrimento do meu verdadeiro "EU". Ou seja, um dos lugares mais importantes e valiosos para o meu crescimento, que me deu ferramentas para entender mais sobre mim, sobre a vida... enfim! (Caso queira saber um pouco mais sobre a Vila Yamaguishi - não é religião! - entre no Blog de um dos moradores, Alam, que há pouco tempo postou uma artigo publicado na revista Mag: VALE MUITO A PENA!).

Engraçado que, a primeira vez que fui parar nessa fazenda, foi numa Festa da Primavera. Lembro de tudo! Das pessoas, das músicas, dos cheiros, das comidas... da roda em volta da fogueira... E agora, aqui na Suíça, fui pela primeira vez no Jikkenti daqui, também numa Festa da Primavera. E foi tão sensacional como aqui no Brasil.

Crianças brincando e correndo pra todos os lados, pais despreocupados, comida farta, caprichada e gratuita, pessoas amigáveis, belíssima vista, música...! Foi um dia super gostoso com o Kaj, Bettina e Anne. 

Saímos um pouco mais tarde do que prevíamos, mas foi possível aproveitar bastante. Sem contar que a viagem de 1 hora e pouco é MARAVILHOSA! Pegamos o trem em Zürich, fomos conversando e apreciando a paisagem coberta de tons de verde e amarelo. Imperdível!

Para ver todas as fotos, clique aqui.

Enjoooooy!
E tenho dito!

Beijos a todos, morro de saudades!

sábado, 9 de maio de 2009

IOROLÊ-IHIIIIIII! - Swiss Culture

Até o momento falei bastante sobre coisas que já fiz, lugares que visitei, comida... mas até agora nada da cultura suíça! Esse post surgiu da história a seguir:

Conversando com meus mais novos amigos daqui, me perguntaram quais tipos de dança temos no
Brasil. A cara de surpresa quando comecei a citar as danças típicas de cada região do país foi geral! Não entendi bem a causa do espanto, mas a resposta veio logo em seguida: "Ah, tá... é que aqui, basicamente, temos esse tal de iorolei". Imaginem agora a MINHA cara de ponto de interrogação. Foi quando Chris teve a brilhante idéia de me mostrar esse vídeo a seguir. Sugiro que assistam até o final, prometo que irão gostar:

 
Não se preocupem se tiverem uma grande crise de gargalhadas, pois eu também tive, e os próprios suíços também! Ótimo para se ver num dia de fossa!

ENJOY!!

P.S.: Quero deixar bem claro que não estou tirando sarro da cultura alheia. Achei engraçado e ponto. Posso? ;)

terça-feira, 5 de maio de 2009

Gardening

Ontem o Kaj chegou do trabalho com um monte de coisas para a gente fazer jardinagem. Mesmo com o frio de 7°C~8°C (para mim já é muito!), colocamos a mão na massa. Na verdade, desde que eu cheguei aqui, a gente fala sobre isso. Já tínhamos algumas sementes de girassol e de cebolinha, mas também plantamos tomate, abacate e mais algumas coisas que não sei o nome em português. 

A experiência não poderia ter sido melhor. Fazia muito tempo que não colocava as mãos na terra. Para mim é como se fosse uma forma de renovar as energias. Fazer com o pensamento focado nas vidas que ali virão, sentindo a terra molhada entre os dedos... uma delícia! E outra coisa bem bacana é saber que fizemos isso juntos, e que veremos a coisa acontecer juntos.

E você? Quando foi a última vez que plantou uma flor, uma árvore, ou alguma coisa?

Beijos! 

segunda-feira, 4 de maio de 2009

"Vamos a la Playa..."

Com o friozinho que tem feito por aqui (9° C, com chuva no momento), não podíamos deixar passar batido o baita sol que fez ontem! Resolvemos "ir para a praia". Não, nada disso, Zürich não teve um surto geográfico e saiu andando para a costa... é assim que eles chamam o rio, o lago... rs

Como por aqui é tudo muito plano, é bem fácil pegar um skate, patins ou bike para se locomover. Dessa vez não fui de skate (já estou me acostumando, rs) e sim de bicicleta. Bom demais com o calorzão e o vento super fresco. Paramos no posto para comprar pão, já que também estávamos levando carnes para nosso "churras-pic-nic".


É muito engraçado ver as pessoas na "praia", que ao invés de areia, tem grama e ao invés de água salgada, água doce corrente e MUITO gelada! rs E a galera vai em peso! Na entrada da "Ilha Verde" se vê mais famílias. Andando mais um pouco, encontra-se um pessoal mais jovem em grandes grupos. Tem gente fazendo cooper, outros com suas bikes, frescobol, vôlei... A gente resolveu comer mesmo (o que muita gente também faz). Ao chegar, os meninos acenderam a "churrasqueira":


Aqui uma foto do local (reparem como a água é transpareeeeente!). Muito verde, passarinhos cantarolando, borboletas, barulho de água, céu azul...! Dia perfeito com meu love e os amigos, fechando o fim de semana prolongado dignamente...:


E tenho dito!

Pão de Queijo: Desconhecido na Suíça (!?!)

Ai, gente...

Eu sei que isso aqui está parecendo o blog da Ana Maria Braga, de tanto que eu falo de comida! Mas não tem jeito... esse post tinha que vir parar aqui!
Não me conformo! Como é que esse povo daqui, tão expert em queijos, ainda não conhecem o NOSSO pão de queijo? Pois bem... creio que algumas pessoas já conhecem sim, mas na semana passada cumpri a missão de fazer mais dois gringo se apaixonarem pela especialidade "mineiro-brasileira". E a foto não deixa dúvidas...:


E eu, claro, não poderia deixar de participar do momento "Gordelicious" (vai, Marina, lembrei de você!):


Fui eu mesma quem preparou (viu, que orgulho, Japa?)! Nada que a receitinha básica de massa pré-pronta da Yoki não ajude, rs. Mas dei meu toque pessoal, incrementando com um pouco de Grana Padano: delícia! Juro que na próxima faço tudo pelas minhas mãos!

E tenho dito!
Beijos para todos!

quinta-feira, 30 de abril de 2009

Ütliberg

Dia desses fui acordada com um café da manhã na cama e fomos visitar o Monte Üetliberg, uma montanha em Zürich com 873m de elevação, que oferece a seus visitantes uma visão panorâmica da cidade, seu lago e dos Alpes (dependendo do tempo, rs). A vista fica ainda melhor lá de cima dessa torre - o símbolo do local.

Interessante é a "loja" de souvenirs... rs. Uma máquina à manivela (esqueci de tirar foto...) que remolda uma moeda de 20 cents. E ainda dá para escolher entre duas "fotos": ou da vista da cidade, ou da torre. Basta colocar duas moedas de 1 Fr (esse é o valor da lembrança) e mais uma de 20 cents e girar a tal da manivela e... pronto! Do outro lado sai a moeda, irreconhecível! 

Essa foto de baixo mostra um pouco da vista que tínhamos. Como céu estava muito nublado, não dá prá ver muito bem os Alpes, mas já dá para ter uma idéia.

E como uma boa hoteleira, não pude deixar de visitar o hotel Uto Kulm, que fica ao lado da torre. Para fotos panôramicas do mesmo, só clicar aqui. O site é em alemão, mas esse link vai direto para a página de fotos, então não tem erro. Fica aí mais uma dica para aqueles que tem interesse. De modo geral posso dizer que não é um hotel muito grande, mas é muito bem decorado, é de alto padrão, completo e super aconchegante. Óbviamente pedi à recepcionista ("vingancinha", rs) que nos mostrasse os apartamentos e fiquei encantada. Hotel perfeito para lua-de-mel e essas coisinhas de casal, rs. Sem contar que, apesar do fácil acesso com trem, a idéia é de ficar meio isolado.  

O restaurante tem uma área fechada, mas com paredes de vidro, e uma área aberta, onde fomos apreciar um delicioso Prosecco após o passeio. Por ser no alto da montanha, também oferece uma vista maravilhosa!


Cheers!
Saúde!
Kampai!

Beijos

quarta-feira, 29 de abril de 2009

BIEL - Parte III (Final)

No Domingo pegamos o carro e fomos para uma trilha nas montanhas. MARAAA! rs Fica aí uma dica super interessante de passeio para aqueles que gostam de NATUREZA, CAMINHADA, VINHOS, AR PURO E VISTA PARA OS ALPES! Na minha opinião, IMPERDÍVEL!

Começamos muito bem, antes mesmo de sair de casa. Como planejado, acordamos mais cedo, tomamos um belo café com direito a Bircher Müsli e uma variedade imensa de queijos. Descemos até o jardim e nos deparamos com esse local abaixo:


Um jardim com nada menos que uns 100 anos, com árvores frondosas, flores, cheiros, sabores... e seguimos para o passeio. Demoramos uns 20 minutos de carro. A idéia era deixar o carro estacionado, pegar a trilha e caminhar, caminhar, caminhar. O que eu não sabia era o quão bonito seria. Abaixo, algumas das fotos do passeio. Para ver o álbum completo, é só clicar Aqui.



Deixarei as fotos falarem por si... Pois eu acho que já falei demais! rs
Por fim, essa foto marca o final do passeio, com um vinho delicioso, fresco e aromático ao pé da montanha, de frente para o lago e os Alpes, com companhias encantadoras!


Beijo, me liga!

terça-feira, 28 de abril de 2009

BIEL - Parte II

(Continuando...)

Acordamos lá pelas... 13:00... (que vergonha, rs) e o dia estava MA-RA-VI-LHO-SO! No último andar da casa tem uma espécie de Solarium, onde ele colocou um deck de madeira, alguns móveis, uns ombrelones... coisa de filme! Preparamos um super café da manhã, e ficamos lá em cima, recuperando as forças do dia anterior (estava fácil...). E essa era a vista que tínhamos...:

Aqui o Kaj tomando um sol...:

Depois que todo mundo acordou, mais uma sessão de conversa, mas dessa vez no sol e com muita água! A conversa deu muita volta, passsamos por diversos assuntos, e quando vimos, já falávamos há 1 hora sobre comida. E isso só podia significar uma coisa: fome! rs
Sabíamos que logo que o sol se fosse não daria mais para comer no Solarium, então corremos para a cozinha para fazer o pré-preparo do nosso churrasco... hmmm...

A maioria que me conhece, sabe que não sou muito chegada em carnes.... mas vou te contar que essa aí de baixo... UMA DELÍCIA! Uma das carnes mais "top" aqui na Europa. ANGUS BEEF, da Escócia. Com uma salada básica e um bom vinho tinto... hmmmm!


E assim foi, até que o sol se pôs e perguntei o que achavam de não fazer nenhuma festinha, para dormir cedo e poder aproveitar o dia seguinte. Ninguém discordou... rs



E amanhã, finalmente, posto as fotos do passeio nas montanhas de Biel: IMPERDÍVEIS!

"Bieijos"

(Continua...)

segunda-feira, 27 de abril de 2009

BIEL - Parte I

Pessoal, me desculpem, mas não deu para escrever antes. Explico: na última sexta-feira Kaj chegou com uma notícia ótima: Final de semana em Biel. A gente ia no Sábado, mas resolvemos ir na Sexta mesmo. Dominique, amigo dele, nos convidou para ficar em sua casa. E claaaaaaro que eu não ia levar o note... queríamos passear e relaxar! 

Fizemos uma horinha antes de ir, e depois pegamos o trem para lá. Essa é nossa foto na estação e, logo abaixo, dentro do trem.



Estava beeeeeeeeem frio quando saímos, mas aqui é tudo climatizado, então no trem conseguimos relaxar um pouco. A viagem durou cerca de 1 hora e 20 minutos, Dominique nos aguardava no estacionamento, e o frio por lá estava pior ainda! Com garoaaa! Mas nada como chegar naquela casa. Uma casa de mais de 100 anos, absolutamente conservada, com um jardim na entrada que, mesmo de noite, era lindo de se ver (amanhã coloco as fotos).

Fomos super-bem recebido, alojados e alimentados. Naquela noite comemos um arroz chinês, com aquela carne com legumes no shoyu.... Uma delícia! Me lembrei lá de casa... dá uma saudaaaaaaade de vez em quando... (risos). E vinho, bastante vinho bom! Depois uma boa conversa em frente à lareira e muito electro nas caixas. Dançamos ATÉ! Até que o relógio marcou 6 da manhã e resolvemos dormir, sem a menor idéia de que horas acordaríamos.

(Continua...)

quinta-feira, 23 de abril de 2009

RACLETTES - Melhor que Fondue... hmmm

No final de semana, finalmente, conheci o sogrão e a mulher dele. Fui muito, muito, muito, MUITO bem-recebida. Apesar da barreira do idioma (ele fala muito pouco inglês), conseguimos nos entender bem. Pois bem... para os FONDUE LOVERS como eu, chamo-lhes a atenção agora: Se você acha que um dia, vindo pra Suíça, vai AR-RA-SAR comendo Fondue... ESQUEçA! Existe um prato, uma especialidade suíça chamada Raclettes.

Está vendo esse forninho engraçado aí em cima? Em cima você pode grelhar o que quiser, carnes, vegetais... logo abaixo, tem essas "panelinhas", onde você coloca um pouco de alho e cebola (se gostar, claro) e depois uma generosa fatia de queijo (um queijo especial para Raclettes). Coloca a panelinha de volta e espera o queijo derreter. Tudo muito temperado com um temperinho (durd) especial. Agora, se estiver com fome nem olhe a foto de baixo...

Depois que o queijo derrete, é só derramá-lo sobre batatas cozidas em pedacinhos, pegar aquela carne e/ou vegetal que estava grelhando e SER FELIZ!!

Acompanhamentos?? Um bom Prosecco ou vinho tinto, se preferir.

Fala se meu sogrão não mandou bem? Rs... Acho que ele até ficou surpreso de como eu gostei desse prato. Por fim, sentamos em frente a lareira, tomamos mais um pouco de vinho, o Kaj acabou abrindo a garrafa de cachaça que deu pra ele quando voltou do Brasil, experimentamos um pouquinho... e ainda voltamos para casa com mais um coelho de chocolate! 

Duas palavrinhas para finalizar: Passei "mal"!

BEIJOS GENTE! Tô morrendo de saudades!


quarta-feira, 22 de abril de 2009

22 DE ABRIL - DIA DO PLANETA TERRA

Pessoal, atenção!

Hoje é o Dia do Planeta Terra! Na verdade, para mim, todo dia é dia do nosso planeta. Parece que a Nasa concorda comigo (risos)... visite o site e delicie-se com as imagens desse lugar maravilhoso em que vivemos. E não se esqueça de que PRESERVÁ-LA é responsabilidade de todos nós. Em inglês.

"Aja localmente, pense globalmente."

HALLENBAD

Ainda no Brasil, quando o Kaj me perguntava se não havia nenhuma piscina pra gente ir, nunca entendia o que ele queria exatamente. Mas foi num dia desses que descobri.

Não importa se está frio ou calor, toda hora é hora para uma piscina. A gente chega, parece uma academia (pelo menos nesse local que fomos), com um balcão, uma lanchonete do lado, uma vista para as piscinas... Aí a gente que não é sócio, nem nada, pede uma entrada, paga e entra. No vestiário tudo impecável: um armário com chave, onde você deixa uma moeda de 2 Fr. e pega na volta. Sem contar a limpeza. Segue depois para a ducha obrigatória e pronto! Chegamos na área das piscinas.

Primeiro achei que era uma brincadeira pois estávamos de frente para uma piscina semi-olímpica, com raias e o que parecia ser uma aula de natação. Fiquei me perguntando se entraríamos ali mesmo. 

Foi quando chegamos nesse local aí de cima. Uma piscina não muito grande, redonda, de água quente, e várias pessoas relaxando. Wellness. AMO essa palavra. Da esquerda para a direita, abaixo das 3 últimas janelas, onde há uma concentração de pessoas, uma espécie de cama de metal (não achei definição melhor), cheia de furinhos enfileirados, onde você pode fazer uma hidromassagem. É só deitar e relaxar! Deve ter espaço para umas 14 pessoas. 

Tá vendo a primeira janela? Na verdade é uma porta. Passando por ela, chegamos na área externa. Nesse dia estava muito frio e como a água é quente, imagine a fumaceira que estava. Também com áreas de hidromassagem, uma pequena cascata e um toboágua. (Depois o Kaj me fala que esse local que fomos é o menos completo de todos... quero só ver os outros então!). Não ficamos muito tempo... chegamos umas 20:00 e naquele dia fechava às 21:00. Mas em uma hora já foi o suficiente para ter uma noite tranquila de sono... rs.

Sabe qual a melhor parte disso tudo? O local fica a umas 3 quadras daqui de casa!

Agora já sabem né? Aqui não é só lugar pra comer queijo e chocolate... Fica a dica!

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Capoeira na Suíça !! (?)



Eu falei... Brasileiro está em todo lugar! 

Um dia desses, pela tarde, fomos comer sushi na beira do lago. Primeiro que o sushi estava DE-LI-CI-O-SO (foi mal, Dona Clélia, hahaha): um era de camarão picante, abacate e cebolinha; e o outro de pasta de atum com abacate. Fusion, New Cuisine... chamem do que quiser, mas acreditem: Delicioso! Anyway... prestes a pegar o trem de volta prá casa, ao loooonge, se ouvia um som de berimbau. Prestando atenção, via-se um amontoado de gente no meio da praça. Logo conclui: Uma roda de Capoeira. 

Não que eu seja fanática pelo esporte-dança, mas não é todo dia que se vê uma coisa dessas no centro de Zürich. Perguntei para o Kaj se ele gostaria de ver um pouco mais da cultura do Brasil, e diante da resposta afirmativa, seguimos a música com gosto. Ao chegar na roda era possível notar que a maioria era daqui mesmo: traços, cabelos, o bronzeado (ou a falta dele) e o sotaque suíço nas músicas típicas. O MÁXIMO!

Confesso que fiquei emocionada ao ver as pessoas em volta aplaudindo, dançando da forma que sabiam, com olhares prá lá de curiosos. Ao final, o mestre começou a divulgar através de flyers o seu trabalho: "Capoeira Gerais". Um mineiro em Zürich ensinando Capoeira... jamais pensei que veria isso. Abaixo algumas fotos e vídeos para que possam conferir:






Essa menininha roubou a cena. Estava de olho e entrou no meio da roda mostrando o que havia aprendido até o momento.  Uma coisa! Quase levei prá casa... rs

* * *




Não sou expert no assunto, mas na minha opinião o pessoal tava mandando bem. E você, o que achou?

Até a próxima...!

sábado, 18 de abril de 2009

DESTINO: Zürich - Home Sweet Home...


Bom gente... nem preciso dizer que meu primeiro dia só serviu para uma coisa: DORMIR!!! E não é que, de certa forma, foi bom não ter pregado os olhos durante a viagem?? Meu corpo ficou tão confuso que nem percebeu direito a mudança do fuso. Me adaptei rapidamente nesse sentido. 

No dia seguinte, acordei cedo e fui dar uma volta pela cidade. Vocês ficariam IMPRESSIONADOS com o sistema de transporte público daqui. Ai gente, tá bom... eu sei que é um pouco chato ficar comparando, mas esse blog é justamente para que eu coloque minhas impressões... rss Fora o conforto "fisio-áudio-visual" de utilizar esse tipo de serviço. Logo eu, que ODIAVA andar de metrô, ônibus ou qualquer coisa em Sampa...


Aqui chegávamos perto da casa do sogrão, que infelizmente ainda não tive o prazer de conhecer, pois cheguei no meio de um feriadão e ele estava viajando. Resolvemos bater uma foto na frente dessa árvore linda, carregada de flores brancas. Parecia até neve...

*  *  *


Já na casa, meu mestre cuca preparou uma deliciosa pasta, bebemos um vinho maravilhoso e conversamos sobre nossas vidas! Aah, e no cantinho dessa última foto, uma latinha preta: Wasabi Nuts. Alguém já comeu isso? É bem forte, mas uma delícia.

* * *


E por fim, de noite, fomos pro Festival de Páscoa. Com apenas 01 Ticket de 25 Fr. podíamos rodar a cidade em 11 baladas diferentes. Mas ficamos "só" em 4 delas. Rsss... Uma noite e tanto, uma Welcome Party digna de minha chegada ;)
Na foto de cima, André e Andréa, dois brasileiros quase "vizinhos" - se levarmos em conta o tamanho do Brasil - ele da Moóca e eu de Santana. O mundo é realmente pequeno ou são os brasileiros que estão por TODA A PARTE??? Acho que vou ficar com a segunda hipótese por enquanto...